Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2012

Reptile

Imagem

Às vezes, a realidade como metáfora

«Há uma eternidade que estou nesta trincheira. Uma tal eternidade que os meus sentidos se extinguiram em mim um após outro, que me tornei um pedaço de natureza que se perde no oceano da noite. Intermitente, um pensamento acende-me no cérebro um elo de luzes e refaz de mim, por um curto lapso de tempo, um ser consciente.»
Ernst Jünger, A Guerra Como Experiência Interior Edição: Ulisseia Tradução: Armando Costa e Silva

Battles

Imagem

Nostalgia incurável

CLASSIFICADO
NOSTALGIA INCURÁVEL
«Troco urgentemente, mesmo com sobretaxas, a minha casa num quinto andar, T1, com alcova, cozinha equipada, vista para as colinas de Sas, situada na Praça de Joliot Curie, por uma casa no quinto andar, T1, com alcova, cozinha equipada, vista para as colinas de Sas, situada na Praça de Joliot Curie.»
István Örkény, Histórias de 1 minuto, vol. 1 Edição: Cavalo de Ferro Introdução, selecção e tradução: Piroska Felkai

Quando a realidade assombra a imaginação

Imagem
Roubado daqui.

Do riso

«O avarento, um eterno receoso, não consegue rir. Um filósofo sábio, que desdenha constantemente de si próprio e dos outros homens, não consegue rir. O que vê ele no encantador trecho do despique entre Falstaff e o príncipe Henri? Um puro erro, cometido pelo vil interesse do dinheiro, mais uma miséria da pobre natureza humana. Em vez de rir, faz um esgar triste. A nação francesa é vivaz, frívola, eminentemente vaidosa, sobretudo os gascões e as gentes do Sul. Esta nação parece ter sido criada propositadamente para o riso, ao invés da Itália, uma nação apaixonada, sempre arrebatada por ódios ou amores, onde o riso não tem importância.»

Stendhal, Do Riso, Um Ensaio Filosófico Sobre Um Tema Difícil
Edição: Europa-América
Tradução: Carlos Pestana Nunes