Mensagens

A mostrar mensagens de Agosto, 2017

Coisas de sublinhar

«[...] ye walk on white snow where a nosebleed would disturbe the universe [...]»
Tarantula, Bob Dylan Edição: Harper Collins

Do estado actual das coisas

Nematomorfo: parasita que se aloja no interior do hospedeiro e se alimenta das paredes do seu corpo até atingir a idade adulta. Aí chegado, emerge do hospedeiro em zona próxima da água para prosseguir uma vida livre, induzindo aquele que lhe serviu de alimento ao suicídio.  

A Física e a moral

Foi à custa de prostituição repetida, mas não para pagar a renda nem para o pacote de leite chorado pelo filho com fome.  Foi pela vã glória de uma aparição que se pulverizou ao vento do tempo ou do gesto entediado. Por isso importam as notas de rodapé, que, tal como a vida, guardam nos caracteres pequenos as noções fundamentais. Nomeadamente esta: entre a Física e a moral são mais as pontes do que os muros.

Rir no silêncio

Não saem da casa pequena na aldeia porque nela fazem quietos o mundo (na verdade, fazem outras coisas quietos, mas não convém que se saiba). São gigantes na casa sem janelas (de propósito, não vá alguém roubar-lhes a dimensão). Abrem a porta para arejar a verve (para sair o bafio, na verdade, mas eles não sabem, apesar de tudo saberem). Bebem cálices de fel da cor do mel. Alimentam-se de delicadas carícias (em partes secretas, mas não convém que se saiba). Não levantam os pés do chão por compromisso intelectual (por desconhecerem a altura, na verdade, mas aconselha-se reserva). Passam muito tempo com os olhos fechados, para dar tela à inteligência (a tela está em branco, mas é segredo). Na casa fechada na pequena aldeia fazem o mundo: tão universal, tão moderno, tão revolucionário (todos os antónimos, na verdade, mas sabe-se como quem não soubesse). 
De tanto viajarem sem sair do sítio, de tão gigantes na sua casa secreta, de tanto abrirem a porta à frescura da criação, de tanto afag…

Sam Shepard - por tudo quanto me foi dado

Imagem
Depois de Crónicas Americanas e Atravessando o Paraíso, lidos em tenra idade, a viagem interior ganhou novos e preciosos caminhos. Obrigado por tudo, Sam Shepard.